Marco Antonio Rocha

é professor do Instituto de Economia da Unicamp, foi coordenador do Núcleo de Economia Industrial e da Tecnologia (NEIT-IE/Unicamp) entre 2016-2018, onde atualmente é pesquisador, e é também membro colaborador do Centro de Conjuntura e Política Econômica (Cecon-IE/Unicamp).

As frações de classe que sustentam o bolsonarismo

O esgotamento do projeto desenvolvimentista abriu espaço para a ascensão da agenda da austeridade como princípio político norteador na recomposição dos interesses de classe. O bloco bolsonarista, composto pela burguesia entreguista, lumpen precarizado e militares, que surfou nessa vácuo, irá se manter coeso enquanto as promessas econômicas naufragam?