Hugo Albuquerque

é publisher da Jacobin Brasil, editor da Autonomia Literária, advogado e direitor do Instituto Humanidade, Direitos e Democracia -- IHUDD.

Chilenos marcham para enterrar a Constituição de Pinochet

Neste domingo, a votação do Plebiscito Constitucional chileno caminha para ser a mais nova vitória progressista na América Latina, desfazendo o modelo neoliberal que inspira desde países desenvolvidos no desmonte do bem-estar social até os planos de Paulo Guedes.

Ho Chi Minh, o herói anti-imperialista que foi garçom no Rio de Janeiro

Ho Chi Minh, revolucionário comunista e um dos principais responsáveis pela libertação do Vietnã do colonialismo francês e imperialismo dos EUA, faleceu neste dia em 1969. Resgatamos aqui sua passagem pela decadente cidade maravilhosa onde fez amizade com um militante sindical antirracista.

O plano pinochetista de Paulo Guedes para tributar os livros

A proposta de tributar os livros não vem da cabeça de Paulo Guedes, nem das estantes vazias que ilustram o cenário de suas lives, mas da ditadura chilena de Augusto Pinochet, seu berço ideológico, que decidiu tributar os livros em 1976, três anos após o golpe militar que inaugurou o neoliberalismo na América Latina.

João Sem Medo e o golpe no futebol

Técnico de futebol, jornalista e comunista, João Saldanha faleceu em 12 de julho de 1990. Amigo do guerrilheiro Carlos Marighella, via no futebol uma arte popular e um terreno de luta. Embora tenha classificado a seleção brasileira para a Copa do Mundo de 1970, pagou caro por denunciar os crimes da ditadura – mas nunca perdeu a coragem.

“Os militares estão numa encruzilhada, um encontro marcado com a história do Brasil”

Zé Dirceu, um veterano da esquerda brasileira e uma das principais mentes estrategistas do Partido dos Trabalhadores, falou com a Jacobin Brasil sobre sua história na luta armada contra a ditadura, o encontro com Carlos Marighella e Olavo de Carvalho na dissidência do Partido Comunista, o papel dos militares na política brasileira e o que devemos fazer para derrubar o Bolsonaro.

Bolsonaro tem de ir embora

Seja pelo impeachment, pela cassação da chapa via TSE ou por uma insurreição popular, precisamos derrubar o presidente e os programas de austeridade para superar a pandemia do coronavírus antes que sejamos tragados para uma derradeira tragédia social.

“A História também pode se repetir como tragédia”

Ailton Krenak, um dos principais intelectuais indígenas no país, conversou com a Jacobin sobre catástrofe climática, crise do capitalismo, surgimento do marxismo e a possibilidade de imaginarmos outros mundos por meio da tradição de resiliência de todos os povos minoritários no mundo.

O lugar de classe na Lava Jato

Os vazamentos da operação Lava Jato divulgados pelo site Intercept mudaram o jogo político nacional. É preciso lembrar das lições de Marx e localizar como essa confusão se insere na luta de classes brasileira e mundial.

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux