Ingar Solty

é pesquisadora no Instituto de Análise Social Crítica da Fundação Rosa Luxemburgo, em Berlim.

A pandemia revelou quais trabalhos são realmente essenciais e o que as fábricas deveriam produzir

A crise do coronavírus impôs uma série de medidas emergenciais para reorientar nossas economias em direção ao melhoramento da saúde pública. A crise oferece um vislumbre de como a sociedade depende da classe trabalhadora e como a produção pode ser feita para atender às necessidades sociais – por isso precisamos derrotar aqueles que desejam um retorno à normalidade capitalista após a pandemia.

Quando o Estado intervém para salvar o lucro das empresas

Diante de mais uma recessão global, muitos governos estão reagindo com intervenções estatais ainda mais fortes do que na crise financeira de 2008. Mas os pacotes de estímulo para sustentar as empresas também devem colocar a questão do controle público delas – não adianta socorrê-las, precisamos redirecionar suas operações para enfrentar os desastres à nossa frente.

Deveríamos ser livres para dizer “foda-se” aos patrões

Tão logo chegamos no trabalho, nossa tão vangloriada liberdade de expressão sai pela janela. Mas quando nós conquistarmos pleno emprego num governo que defenda a classe trabalhadora, não vamos temer perder nossos empregos e poderemos dizer aos patrões o que realmente pensamos.

O atleta que lutou contra a Alemanha nazista

Setenta e cinco anos após os nazistas assassinarem Werner Seelenbinder, lembramos de sua vida como lutador antifascista que participou da resistência comunista.

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux