Press "Enter" to skip to content
Os golpistas levaram US$ 14 bilhões em criptomoedas somente no ano passado e, em 9 de maio, estimava-se que 40% dos detentores de Bitcoin já haviam perdido muito dinheiro em suas participações. (Andriy Onufriyenko / Getty Images)

As falaciosas promessas das criptomoedas estavam fadada ao colapso

Tradução
Cauê Seignemartin Ameni

Como de costume na indústria de tecnologia, as criptomoedas não foram vendidas apenas como um investimento de risco – elas também foram vendidas como um bem social. Agora que o crash das criptomoedas expôs a bolha especulativa por trás do mito da moeda descentralizada, aqueles que prometeram riqueza fácil e transformação social devem ser responsabilizados.

Os valores das principais criptomoedas vêm caindo há meses, mas o crash entrou em uma nova fase na semana passada. TerraUSD (ou UST) foi a terceira maior stablecoin [também chamadas de moedas estáveis] no mercado de criptomoedas, enquanto Luna foi a quarta criptomoeda mais valiosa no mercado. Mas agora ambos são virtualmente inúteis – e muitas pessoas perderam muito dinheiro e estão desesperadas.

Postando no reddit r/terraluna, um usuário escreveu: “Perdi todas as minhas economias de vida”. Outro disse o mesmo, declarando “estou sem criptomoedas”. Outros postaram sobre as dezenas e até centenas de milhares de dólares que eles perderam, e como isso significaria que eles não poderiam comprar uma casa – ou poderiam perder suas próprias casas. Eventualmente, os moderadores restringiram novas postagens e fixaram posts de suicídio no topo da página, pois pessoas com grandes perdas disseram que viam isso como sua única saída.

Após um ano de exuberância, o inverno das criptomoedas chegou, e não está claro se haverá uma primavera. As promessas de que os valores das moedas iriam “para a lua” deram lugar a um rápido declínio, enquanto a gíria “wagmi” – “todos vamos conseguir” – parece uma piada cruel. Os entusiastas costumavam repreender os críticos dizendo-lhes para “ficarem pobres”, mas agora essa é a situação de muitas das pessoas que colocam seu dinheiro nos ativos digitais com base nas mentiras daqueles que não tinham muito o que perder.

Prosperar e falir

Os valores das criptomoedas começaram a subir no final de 2020, iniciando um ciclo de reforço mútuo que manteve os gráficos em alta. Capitalistas de risco inundaram o espaço, trabalhadores de tecnologia aceitaram empregos em startups de criptomoedas e a mídia ficou feliz em relatar todo o dinheiro mudando de mãos. As manchetes sobre os altos retornos que um número seleto de pessoas estavam obtendo e a convicção de muitos apoiadores de que a criptomoeda só poderia melhorar convenceram muitas pessoas a arriscar seu dinheiro em ativos altamente voláteis.

Como de costume na indústria de tecnologia, as criptomoedas não podem ser vendidas apenas como um investimento de risco; eles tinham que ser enquadrados como uma forma de bem social. Spike Lee estrelou um anúncio prometendo que a criptomoeda capacitaria grupos marginalizados, algumas organizações de defesa da Internet afirmaram que era o caminho para a descentralização, e toda uma gama de grupos implantou projetos de blockchain no Sul Global alegando que ajudariam as pessoas nessa região. Não era difícil ver que não havia nada nessas alegações, mas muitas pessoas queriam acreditar no poder benevolente da tecnologia.

Em novembro de 2021, apenas algumas semanas depois que Matt Damon apareceu em um anúncio seduzindo as pessoas a comprar criptomoedas com o slogan “a sorte favorece os corajosos”, os valores das criptomoedas e produtos relacionados, como NFTs, começaram a afundar. Bitcoin e Ethereum, as duas maiores criptomoedas, atingiram picos respectivos de cerca de US$ 69.000 e US$ 4.900 naquele mês, mas perderam metade de seu valor em janeiro. No mesmo período, os preços médios de NFT caíram 48%, enquanto os volumes de negociação no OpenSea, o maior mercado de NFT, caíram 80%. O colapso da UST e Luna, juntamente com o protocolo de empréstimos Anchor, abalaran ainda mais a confiança das pessoas nos ativos criptográficos.

Indo para zero

As stablecoins devem fornecer estabilidade para investidores de criptomoedas, atrelando-se a uma moeda fiduciária como um dólar americano, facilitando assim dos comerciantes para movimentarem seu dinheiro dentro e fora de ativos de criptomoedas. Há muito tempo existem dúvidas sobre a estabilidade das stablecoins, incluindo preocupações contínuas sobre o que está apoiando o Tether, o maior de todos. Mas a UST não tinha apoio além de outras criptomoedas.

A UST é uma stablecoin algorítmica que deveria manter sua atrelagem ao dólar americano por meio de um processo complexo de tokens Luna, mas tudo quebrou em 9 de maio, quando caiu para 80 centavos. O Terraform Labs tentou se restaurar, mas a instabilidade no UST fez com que o preço do Luna caísse, tornando-o praticamente impossível. Luna foi negociada a mais de US$ 110 no mês passado, e alguns entusiastas costumavam afirmar que atingiria US$ 1.000 nos próximos anos. Mas agora vale uma fração de centavo, enquanto o UST está abaixo de 20 centavos.

O colapso da UST e da Luna naturalmente fez com que o resto do mercado de criptomoedas caísse junto, embora não em graus tão extremos. O Bitcoin caiu para quase US$ 25.000, enquanto o Ethereum atingiu US$ 1.700 – mínimos que não viam há muitos meses. Para colocar em perspectiva, o valor total dos ativos digitais foi estimado em US$ 3,2 trilhões em novembro de 2021, mas caiu para US$ 1,9 trilhão no início de maio. Na semana passada, caiu para US$ 1,3 trilhão. No processo, eliminou as economias de muitas pessoas que compraram no mito das criptomoedas.

Vendendo um golpe

No último ano e meio, não é segredo que o mercado de criptomoedas era incrivelmente obscuro, se não um esquema de pirâmide Ponzi gigante que dependia de pessoas comprando para que aqueles no topo pudessem sacar seu dinheiro. Os golpistas levaram US$ 14 bilhões em criptomoedas somente no ano passado e, em 9 de maio, estimava-se que 40% dos detentores de Bitcoin já haviam perdido muito dinheiro em suas participações.

Quando você combina o crash das criptomoedas com o aumento da inflação e taxas de juros mais altas, é provável que mais pessoas desistam do HODLing – que significa “segurar à vida” –, continuando a queda do mercado de criptomoedas e a dor daqueles que arriscaram tudo em investimentos de criptomoedas. Os fundadores, os investidores e as “baleias” – aqueles com grandes participações em criptomoedas – devem assumir a culpa pela devastação sentida por todas as pessoas enganadas em seus golpes, e se os reguladores e autoridades tiverem alguma força, devem ser responsabilizados.

Mas também não devemos esquecer todos os outros que os ajudaram a vender suas mentiras: as organizações que pegaram o dinheiro do setor para reformular os golpes vendendo um cenário de empoderamento; os trabalhadores que inundaram a indústria Ponzi digital; os jornalistas que queriam desesperadamente acreditar na lucratividade das relações públicas; e as celebridades que ajudaram a convencer seus fãs a comprar. Eles deveriam se sentir envergonhados por contribuir para a devastação que estamos vendo agora e convencer mais pessoas a entrar no mercado de criptomoedas apenas para ter seu dinheiro roubado.

Há uma longa história de pessoas dentro da indústria de tecnologia se reposicionando como defensores preocupados, uma vez que ganharam dinheiro por meio de práticas de exploração às quais mais tarde afirmam se opor, mas isso não pode acontecer desta vez. Todos aqueles que ajudaram a vender o golpe das criptomoedas devem usar sua participação como um distintivo de vergonha – e devem esperar e rezar para que suas ações tenham custado apenas meios de subsistência, não vidas reais.

Sobre os autores

é um escritor de tecnologia canadense. Ele é o apresentador do podcast Tech Won't Save Us e autor do livro Road to Nowhere: What Silicon Valley Gets Wrong about the Future of Transportation (Verso, 2022).

Cierre

Arquivado como

Published in América do Norte, Análise, Economia and Tecnologia

DIGITE SEU E-MAIL PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER

2019 © - JacobinBrasil. Desenvolvido por Estudio Dos Ríos & Dobke | Mantido por PopSolutions.Co
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux